Gêneros na astrologia

generos

Todos os signos podem estar representados através da energia masculina ou feminina de um planeta.

Um elemento masculino indica características expansivas, enquanto que o feminino representa restrição e formação.

Para compreender melhor esta ideia, basta pensar um pouco a respeito. O homem expande através do espermatozoide, espalhando milhões de possibilidades dentro da mulher, que irá restringir esta quantidade e selecionar apenas um exemplar pela sua qualidade.

Da mesma forma, teremos dois signos para cada planeta, tendo cada qual o seu gênero. Ex: Peixes sendo Júpiter feminino e Sagitário sendo Júpiter masculino. Perceba como Sagitário é um signo de viagens, estudo e expansão, enquanto que Peixes possui a expansão de Júpiter internamente através da sua forte sensibilidade e empatia.

Sabendo o gênero de um signo, você já terá uma grande pista sobre a sua interpretação simbólica.

No mapa, você verá que as cores de cinza claro são masculinas e as de cinza escuro são femininas.

Sempre partimos da divisão dos signos através de Câncer (Lua) e Leão (Sol). Indo para os lados, teremos a sequência de planetas padrão em simetria: Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno.

Sabendo que Lua é um astro feminino e o Sol, masculino, seguimos entrelaçando os gêneros até completar a roda.

O gênero no autoconhecimento

O conceito de Gênero deve ser aplicado integralmente no autoconhecimento de acordo com a finalidade desejada.

Ao querer uma situação expansiva, analise se suas atitudes correspondem ao lado masculino. Se quiser ganhar mais dinheiro, será que continuar no mesmo trabalho que você odeia é uma postura ideal?

Indiferente do nosso sexo, temos ambos os gêneros dentro de nós. Um homem pode ser predominantemente feminino sem ser homossexual. Suas atitudes serão restritivas e introspectivas.

No caso do dinheiro, o arquétipo masculino é aquele que expande territórios e sai para a caça. Seu aspecto ativo pede para que você saia do trabalho e vá atrás de algo novo. Entretanto, se o problema não for o trabalho, mas sim a má utilização dos recursos financeiros, então será melhor trabalhar com o aspecto feminino restritivo, trocando a quantidade pela qualidade.

Não é engraçado que as mulheres sejam conhecidas como consumistas, se o aspecto feminino é restritivo? Deixo de lição de casa a resposta dessa questão.