thumb

O quanto temos de controle sobre a nossa vida através das ações?

Uma amiga me disse que não importa as suas condições, basta se esforçar que você consegue qualquer coisa.

Eu até concordaria com a frase, mas no contexto em que conversávamos, ela queria dizer que um pobre tinha as mesmas chances que um rico de ter sucesso na vida. E sabemos que isso é uma completa mentira.

Mas vamos pensar a respeito. Existem diversas formas de se viver e tentar controlar o nosso destino.

Na primeira forma, a pessoa se foca no esforço puro e acredita que suando encontrará os melhores resultados e será premiada pelo Universo. É o caso do vestibulando que estuda 8 horas por dia e faz um cursinho para passar na Universidade.

Embora o esforço seja louvável e quase sempre traga resultados, você perceberá que não se pode vencer o destino apenas pela força. Em geral, uma força aplicada em uma direção irá gerar outra contrária de mesma intensidade.

Você pode se esforçar para ter segurança e agir dentro do que parece mais provável, mas estamos longe de conseguir prever o futuro. Situações financeiras, a família que nascemos, saúde e outros fatores irão impedir ou desviar o nosso caminho.

O esforço puro não é a pílula milagrosa da vida e veremos que existem outras formas de agir, ainda mais se as ações estiverem contra nossas reais vontades.

O estilo do preguiçoso

giphy

“Eu sempre escolho uma pessoa preguiçosa para fazer um trabalho difícil. Porque ela encontrará uma forma fácil de fazê-lo” – Bill Gates.

O contrário do modo anterior é a pessoa que quer esforço mínimo. Quando você pensa em trabalhar menos, acaba pensando mais e por isso desenvolve técnicas e planos para fazer mais com menos.

Ao invés de estudar o ano inteiro, vale a pena pensar que nossa memória é limitada, fazendo um esforço para estudar em 6 ou menos meses. Outro ponto seria decidir quais as matérias são mais importantes e qual a melhor forma de estudar.

Você verá que as grandes mentes, os inovadores e os mais ricos costumam ter esta mentalidade.

Não que estas pessoas de sucesso não sejam esforçadas. É impossível conquistar algo de bom sem esforço e determinação!

Quem acredita em pura preguiça irá dar de cara com a parede da realidade. Não existem fórmulas mágicas e estratégias que não exijam esforço pessoal.

Da mesma forma, mesmo o mais inteligente e inventivo dos sujeitos não saberá de tudo. Mesmo os computadores, que surgiram de ciências exatas, estão cheios de brechas e bugs.

O carismático enrolão

01

Para alguns, ao perceber que é impossível controlar a realidade, se torna mais prático viver na ilusão.

Estas pessoas são as focadas na estética, na lábia e na ostentação.

Embora pareça algo terrível, é muito comum ser e conhecer pessoas assim. Nossas contas do facebook e instagram demonstram isso, onde exibimos vidas que não possuímos, selecionando sempre nossos melhores momentos para deixar a mostra.

É possível viver a vida apenas falando. Mesmo que você não se esforce ou não seja inventivo, falar bem e interagir com os outros é um talento louvável.

Outros casos de pessoas estéticas são os artistas e pessoas emotivas, que vivem em mundos não palpáveis.

Conhecia uma pessoa que decorou uma sala apenas com objetos nas cores da empresa, mesmo que muitos desses objetos não funcionassem bem. Por exemplo, o rodo da pia era lindo, mas grande demais para ser utilizado. O nosso site era bonito, mas as informações nunca estavam claras. O blog exibia conteúdos incríveis, mas nunca os utilizávamos no próprio trabalho.

Uma pessoa esforçada que não saiba se comunicar irá perder as oportunidades da vida. Já uma pessoa carismática que só fala, cedo ou tarde terá que provar aquilo que tanto diz.

O espirituoso

02

A última classe de pessoa é a que age de kokoro (coração).

Ela é um pouco diferente da esforçada, pois não faz apenas por obrigação. Ela coloca seu espírito no trabalho e costuma ter iniciativa e estar sempre um passo a frente do que esperam dela.

Entretanto, agir de coração possui grandes riscos, pois indica que estamos pensando menos em nós e mais nos outros.

Onde está o controle?

03

Nascemos em condições aleatórias. Dificilmente conseguimos prever o que o futuro nos aguarda e, embora possamos definir objetivos e sonhos, a concretização dos mesmos não está 100% em nossas mãos.

Não sabemos o momento em que vamos morrer, e só isso já elimina qualquer certeza que temos da vida.

Não é fácil agir quando estamos contra aquilo que acreditamos e sentimos. Você conseguiria se esforçar se estivesse em depressão? Conseguiria agir de coração se fosse para alguém que odeia?

Acredito em duas coisas. A primeira é tentar englobar diferentes formas e estratégias de se viver, sem nunca ser teimoso.

A segunda é que devemos compreender e aproveitar cada susto que o futuro nos dá. Adaptação é uma das maiores características humanas!

Como você lida com a vida? Você acha, realmente, que quem quer consegue? É possível lutar contra nosso destino?

Sobre o autor - Ryo Matsuno

Escritor e Estrategista em Desenvolvimento Pessoal, criador dos sites AltoConhecimento.com e TeoriaDoViver.com.br . Músico nas horas vagas e pseudo empreendedor, seu hobbie é dominar o mundo.

Increva-se para obter conteúdo exclusivo e e-books gratuitos!